quinta-feira, 7 de agosto de 2008

“Deus não escolhe os mais capacitados, mas capacita os escolhidos”

A última terça-feira (5) foi um dia muito especial para mim. Embora o susto e o desespero em ver a grande responsabilidade que estava em minhas mãos, glorifiquei ao Senhor e o agradeci imensamente pelo o que Ele fez.

Na faculdade, no dia anterior, eu soube que não teria aula após as 20h20 na terça-feira, mas sim, um show de recepção para o segundo semestre. Não pensei duas vezes e já falei aos meus colegas de sala: “Amanhã não venho, vou aproveitar pra ir ao culto”. E realmente assim fiz.

Na terça-feira, às 19h30 lá eu estava, na casa de Deus, agradecendo por mais um dia de vida, mais um dia de trabalho, mais um dia de saúde e comunhão com os irmãos. Naquele dia tinha poucas pessoas (eu calculo umas 60 aproximadamente) e o tempo informava que logo viria chuva.

Logo que entrei na igreja percebi que o pastor não estava e quem dirigia o culto era o líder dos jovens, nosso irmão Daniel. Estava um culto abençoado. As irmãs louvaram ao Senhor, depois os jovens, outros irmãos também tiveram a oportunidade e oramos bastante. Com certeza o Senhor estava naquele lugar, pois vários de seus adoradores lá estavam reunidos!

No momento da Palavra, o irmão Daniel falou: “Agora, quem irá trazer a mensagem será a nossa irmã Angélica”.

Meu Deus! Eu levei um susto. Olhei pra ele e acho que fiz uma cara de “o que é isso? Como você não me avisa nada? Poxa, nunca preguei!”, olhei pra igreja e falei para o Senhor “Capacita-me, Pai”.

Eu não poderia dizer “não”. Naquele momento logo veio à minha memória duas coisas: Durante a oração, no culto de sábado, uma irmã, usada por Deus, me disse “o Senhor quer te usar, o Senhor quer te usar”, e aquela passagem do livro de Josué “Não te mandei eu? Esforça-te e tem bom ânimo”. Parece que essas duas frases soavam no meu ouvido.

Minhas pernas tremiam, meu coração estava a todo vapor (batia muito!) e fui. Confesso que o susto foi tão grande que não me vinha nada na cabeça que eu pudesse falar. Era uma grande responsabilidade levar a Palavra Dele...

Quando peguei o microfone, a primeira coisa que fiz foi orar. Orei para que o Senhor colocasse na minha boca somente aquilo que fosse Dele, orei para que não fosse eu que falasse, mas que fosse o Senhor, de acordo com a necessidade de cada coração. (Para falar a verdade, minha vontade era ficar orando todos os minutos que eu tinha, rs. Eu estava com o coração na mão, foi uma surpresa muito grande).

Pedi que os irmãos abrissem as Bíblias no Livro de Marcos, capítulo 11, versículos 22 a 24, que diz assim: “E Jesus, respondendo, disse-lhes: Tende fé em Deus; Porque em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar; e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, tudo o que disser lhe será feito. Por isso vos digo que tudo o que pedirdes orando, crede que o recebereis, e tê-lo-eis”.

Até o momento da leitura eu ainda não sabia o que dizer, mas depois que li, o Senhor colocou no meu coração algo novo. Contei o testemunho da minha conversão, e a partir daquele instante comecei a falar sobre o nosso compromisso de levarmos a palavra Dele na nossa casa, nosso trabalho ou ambiente de estudo.

Comecei falar sobre o desejo que existe no coração de muitos que é ver seus irmãos, seus filhos, pais ou amigos, todos na casa de Deus. Pessoas que estão no mundo e que ainda não abriram as portas do coração para que o Senhor entre e faça a mudança, a transformação.

Algo que o Senhor colocou no meu coração com grande intensidade é sobre aqueles casos em que quando vamos falar de Deus, algumas pessoas nos humilham. “Por mais que essa pessoa não dê liberdade para o Senhor operar, Ele tem poder para trazê-lo para a casa Dele, e não só tirar do mundo, mas usá-lo em Sua obra de uma maneira poderosa”.

Como disse os versículos que eu li, a fé é capaz de fazer qualquer coisa. Basta somente crermos e confiarmos em Deus. A nossa oração não é em vão. Ele realmente escuta. “Precisamos sempre estar em comunhão com o Senhor, orando, jejuando, consagrando a nossa vida, mas não somente isso. Nós precisamos crer verdadeiramente nas promessas que o Senhor tem para as nossas vidas e também para essas pessoas que estão ao nosso redor. Ele é o Deus que tudo pode!”.

Confesso que a pregação não durou muito tempo (pois meu coração estava quase saindo pela boca), mas creio que a mensagem que o Senhor passou para a igreja através de mim irá gerar frutos. A minha parte eu fiz. Aceitei o desafio e a semente foi lançada.

Creio que é mais uma promessa de Deus se cumprindo na minha vida. Há algum tempo uma irmã, orando por mim, foi usada pelo Senhor e disse: “Você será usada como um canal de bênção!”.

As promessas do Pai não são quaisquer palavras, eu creio que Ele ainda tem muito a fazer na minha vida!

“Eis-me aqui Senhor, pra tua Obra!”
Louvado seja o Senhor, Deus maravilhoso e fiel!

* Por Angélica Neri

4 comentários:

Flatis disse...

Neri, hahahaha

Que benção em.. fiquei muito feliz mesmo viu ?!..é isso ai mesmo em

quem diria em?!

hsuahsashsa

me lembrei de quando te vi pela 1º vez na igreja, meio confuça, admirada

hahahahaha

Que Deus possa te abençoar mais e mais, que te use ainda mais!

Bejo grandee ..

Paz !
Fik com Deus.

Anônimo disse...

Oi Angélica...td bem??
eu não te conheço...mas conheço a Tamy...
Uma bênção seu testemunho!!!
Q Deus te abençoe e te use cada vez mais....q vc possa ser um vaso cheio da glória Dele!!
abraços...

Bruna Molina

Norelei disse...

"Ora, disse o SENHOR a Abrão: sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; "

Gênesis 12:1


Pois é dona Angélica, lá bem confortavel no meio dos seus, dos seus queridos irmãos na fé,quando recebeu um chamado assim como Abraão para sair do "Comodismo" e fazer a sua missão....
Que Deus continue abençoando ricamente...
Que vc possa encontrar não só a Verdade mas firmar -se ainda mais nela...

Um abraço!

De olho no futuro! disse...

Pra muitos a China é só mais uma potência econômica, mas ela é muito mais que isso...pra ser uma nação ainda falta muito! Falta o rspeito aos direitos humanos, falta respeito as mulheres..falta muita coisa...mas as olimpiadas serviram pra maquiar isso!
Bom trabalho meninas!